O Que Rolou No Cineclube Sci Fi de 10 De Dezembro (“Spaceballs”).

E o Cineclube Sci Fi encerrou sua temporada de 2016 em grande estilo. Acompanhando a carona da estreia de “Rogue One, Uma História Star Wars”, foi exibido no Planetário da Gávea o filme “S.O.S, Tem Um Louco Solto No Espaço” (“Spaceballs”), a famosa sátira de “Guerra nas Estrelas” produzida e estrelada por Mel Brooks. O filme conta com um bom elenco, onde podemos ver Bill Pullman (de “Independence Day”), Daphne Zuniga (de “A Mosca 2”), o inesquecível e saudoso John Candy, de tantas comédias da década de 80, além de uma presença toda especial de Rick Moranis (de “Caça Fantasmas”).

Cartaz do Filme

No que consiste a história? O planeta Spaceballs, quer roubar o ar puro do planeta Druidia. Para isso, Darth Elmo (interpretado por Moranis) é enviado pelo presidente de Spaceballs (interpretado por Brooks) para roubar o ar de Druidia. Ainda, a princesa Vespa, de Druidia (interpretada por Zuniga) foge com sua criada androide de um casamento com o príncipe Valium, que, como preza o nome, sempre está com sono. Durante sua fuga, sua Mercedes 2001 é presa pelo raio trator da nave de Darth Elmo. Mas Ran Só (interpretado por Pullman), junto com seu inseparável amigo Barf (interpretado por Candy) salva a princesa. Eles precisam fugir da nave de Darth Elmo e ficam sem combustível, caindo num planeta desértico, bem ao estilo de Tatooine e lá descobrem Yogurt (interpretado por Brooks), que revela a Ran Só a “força” do Schwartz (uma clara piada de origem judaica, já que Brooks é judeu). Com o anel do Schwartz dado por Yogurt a Ran Só, ele vai enfrentar Darth Elmo e salvar Druidia dos planos dos Spaceballs de roubar seu ar puro.

Salvando uma princesa

Bom, em primeiro lugar, devemos dizer que essa é uma comédia feita em meados dos anos 80 e tem o seu humor muito datado e contextualizado. Sabemos que produzir humor é algo extremamente difícil e nem sempre agrada a gregos e troianos. Assim, nem sempre o filme vai ter muita graça para as pessoas mais novas e as gargalhadas mais estridentes ouvidas na cúpula foram das pessoas mais antigas, que têm boas recordações do filme. Enquanto que em alguns momentos, as piadas foram sem graça por estarem contextualizadas no tempo e no espaço, em outros momentos o filme ainda manteve o seu humor intocado e despertou boas risadas. Outro detalhe interessante da película foram as inúmeras referências a filmes. Além da referência óbvia a “Guerra nas Estrelas”, também tivemos referências a “Jornada nas Estrelas”, “Planeta dos Macacos”, “Alien” (inclusive com a presença de John Hurt) e até a filmes mais antigos, como “Lawrence da Arábia”.

Darth Elmo

Após a exibição do filme, o último debate do ano, que contou com a presença de Ulisses Matos, Rafael Studart, ambos roteiristas de programas de humor, e do polivalente Henrique Granado. Foi mencionado o que já foi dito aqui: que o humor dos anos 80 era datado e que havia piadas para brincar com o judaísmo. Ainda, foi dito que se pensou em fazer uma sequência do filme há uns dois anos, mas seria sem John Candy (já falecido) e sem Rick Moranis, que abandonou a carreira cinematográfica. As traduções das dublagens foram mencionadas. Na cópia exibida, a expressão “Ludicrous Speed” foi traduzida para “Velocidade Ridícula” e, na década de 80, havia sido traduzida para “Velocidade Burlesca” (!). Houve uma animada conversa sobre os filmes da década de 80, onde chamou-se a atenção para o fato de que trabalhou em “Spaceballs” um ator que também fazia os filmes “Loucademia de Polícia”, Michael Winslow (o que conseguia imitar vários sons diferentes de objetos com sua boca). Mas também foi falado de outros filmes tais como: “Apertem Os Cintos, O Piloro Sumiu” (1 e 2), “Corra Que A Polícia Vem Aí” (1 e 2), “Top Secret”, “As Incríveis Peripécias Do Ônibus Atômico”, “Top Gang”, etc. Ainda, foi mencionado também como “Spaceballs” quebra a famosa “quarta parede”, com os atores interagindo com o público em várias partes do filme. Vale somente ressaltar que nessa palestra, o público interagiu durante a apresentação e as perguntas ocorreram antes mesmo do espaço destinado a elas.

Michael Winslow, que também trabalhou em “Loucademia de Polícia”

Após a palestra, o tradicional sorteio de brindes e o encerramento da temporada de 2016. Esperemos que o ano de 2017 seja repleto de mais filmes, convidados especiais, debates interessantíssimos e muitos sorteios para a galera. E fica desde já aqui o convite para que você apareça lá no Planetário da Gávea para curtir essas tardes de sábado com a gente. E você pode ver o vídeo da palestra em www.facebook.com/jedirio

Pizza, The Hut!!!!

No Comments Yet.

Leave a comment

You must be logged in to post a comment.